quinta-feira, abril 26, 2007

cafezinhos e coisas e tal



Somos decidamente um país de cafezinhos e cigarrinhos….

No outro dia fui à Inspecção geral do trabalho tratar de umas questões burocráticas e enquanto esperava para ser atendido por determinada pessoa chegou um homem, com cerca de 35/40 anos e questionou a recepcionista da IGT:

“eu quero saber qual é a lei que obriga o meu patrão a deixar-me fumar na fábrica. Quero saber se é de meia em meia hora, de hora a hora…”

Como? – responde a funcionária…

È que o meu patrão anda sempre em cima de nós e diz que nos não podemos fumar na fábrica, que é proibido… argumentou o cidadão indignado com o seu patrão…

Durante toda esta conversa, que terminou quando a recepcionista indicou o gabinete para ele pudesse ser esclarecido, tive de me controlar porque apetecia-me rir com a forma como ele reinvindicava… quando ouvi falar em tabaco pensei que ele iria falar de alguém, do patrão por exemplo, que fumava no local de trabalho, em qualquer local e que por isso ele se sentia lesado…. Mas não… a queixa era mesmo por não poder fumar quando bem lhe apetecia…

Enquanto esperava…. E como esperei…!!! Lembrei-me de todas aquelas vezes em que vou a determinados clientes e muitos deles não estão no escritório porque foram tomar um cafezinho ali ao lado…

Essas idas ao café fazem-me imensa confusão… conheço pessoas que são capazes de ir duas três vezes ao café na mesma tarde… atrasam, atrasam e depois os clientes esperam, os colegas de trabalho esperam .. eles próprios esperam porque acabam por sair mais tarde do que a hora normal de saída e depois entram também mais tarde no outro dia…
Este ciclo vicioso é a meu ver muito mau para os níveis minimos de produtividade exigíveis em qualquer actividade… uma saida para café que demora sempre 15/20 minutos e estes podem ser terríveis para a concentração de qualquer trabalhador….
Eu tomo um cafezinho de manha… tomo na empresa, perco 3/4 minutos… entro às nove da manhã em ponto, saio às 12:30 em ponto (ok 12:31,32,33…) para almoçar. Retomo às 14 e saio entre as 18:30 e 19…
Não tenho nada contra as saídas para café, saídas para lanche, saídas para fumar um cigarrito, saídas para beber uma água ou cervejinha no verão… mas quando essas saídas interferem com a minha actividade… hum não gosto nada… pior ainda se estas saídinhas acontecerem em empresas/instituições públicas…

Enfim, na minha pacata e humilde opinião, o país ganhava mais se fossemos mais pontuais, mais concentrados e obviamente (já agora) mais qualificados…
Portugal ganhava mais se os trabalhadores lutassem mais por direitos de interesse real como a formação continua (interna e externa) por exemplo...





6 comentários:

António D. Lopes disse...

Porque é que é pior se essas pausas do café acontecerem em empresas ou instituições públicas? Não percebi, se é um procedimento que interfere com o atendimento, não é válido também no sector privado? Para mim o que está errado está errado ponto final, o que não faço é distinção de público ou privado. Tento ser justo, só isso.
Desculpe qualquer coisinha

adrianeites disse...

obrigado pela visita...

não tem de pedir desculpa... os comentários são livres...

a meu ver essas coisas são piores no sector publico porque este depende de imposto, taxas e pseudotaxas (como a da radiotelevisão) para se financiar...

ainda por cima o sistema privado ainda depende do publico, por exemplo nestas questões burocraticas...Hà coisas que ainda não se podem fazer pela internet...

mas concordo claramente quando diz que está errado, se está, é para os dois lados...aliás eu não quis nunca defender o sector privado... trabalho no sector privado mas da mesma forma como identifico os problemas do sector público também o faço no sector privado...

Laurentina disse...

Assino por baixo do que acabaram de dizer meninos.
Disse e fui

o guardião disse...

Por perguiça e por não gostar dos portáteis que ficam sem bateria quando menos se espera, não inclui o meu cantinho na mensage, peço desculpa. A explicação convenceu-me e o reparo foi um mero desabafo, eu também não gosto de ser mal atendendido onde quer que seja.
António D. Lopes

Dae-su Oh disse...

No meu local de trabalho existe uma funcionária que consegue parar 1h a tomar cafés e a fumar cigarros mais conversas. De hora a hora tem que ter pelo menos 10 minutos para café e cigarro...enfim é o profissionalismo português.

adrianeites disse...

dae-su oh, a situação que descreve é de facto abundante em Portugal e dessa forma preocupante...também conheço n situações dessas...