sábado, maio 31, 2008

esta semana ainda ouvi noticias mais surpreendentes sobre a selecção nacional do que aquelas que vos contei no post anterior, por exemplo ouvi que Miguel foi extrair o dente do sizo!
No big brother filmavam a piscina vazia, as galinhas, etc, aqui filmam em directo de Viseu os jogadores a correr ao pé os pinheiros do campo de golf. eu próprio estou a pensar em colocar uma câmara na minha casa para vos mostrar coisas interessantes como eu a tomar o pequeno almoço, eu a ver televisão ou ainda, se perde a cabeça, eu a jogar computador.

As televisões têm espremido tudo o que puderem, têm programas sobre a vida pessoal sobre os jogadores onde é possivel verificar a riqueza dos jogadores, as manias etc. São todos muito pobrezinhos...
****************************************
sobre coisas sérias: estamos perante uma crise conjuntural muito grande consubstanciada por erros estruturais dos sucessivos governos. De pouco nos adianta agora referir que Guterres partiu a loiça toda ou que Durão nos abandonou. Importa é perceber que Sócrates usou uma estratégia facilitista para conter o deficit orçamental. A forma que o PM adoptou foi aumentar as receitas em vez de diminuir a despesa. Eu não sou a favor de cortes a torto e a direito na despesa, deve haver um equilíbrio. sou contra, veemente contra, as avenças milionárias que o estado subcontrata mesmo quando tem internos capacitados, sou contra as nomeações dos primos, dos netos, dos amigos dos colegas dos filhos, e outras coisas que fariam reduzir a despesa. Não uso um discurso populista (até porque não teria motivos para o fazer) mas é óbvio que se houvesse realmente contenção por parte do estado poderíamos até um dia destes ter saldo orçamental... sim ter saldo... não pode ser nenhuma utopia.. os governos têm a preocupação de reduzir o deficit mas deveriam ter a preocupação de terem receitas sustentadas que cobrissem uma despesa equilibrada.
A maior das demagogias possível aqui é dizer que os governos têm a obsessão com o deficit... todas as economias, a familiar, a das empresas, a da associação cultural, têm de ter receitas para cobrir as despesas sob pena de entrarem em rotura e cair na banca rota!
Imaginem as famílias que gastam mais do que têm em não se preocuparem com equilibrar os custos, em não se preocuparem em poupar aqui e ali um bocadinho... como poderão viver estas famílias? imaginando as famílias basta fazer uma analogia mais ou menos simplista para as restantes economias...
*****************************************************

9 comentários:

Zé Povinho disse...

Nós temos viver com o dinheiro que é fruto do trabalho, quando o temos, aos governantes basta lançar mais um imposto, taxa, ou aumentar os existentes para que possam fazer umas flores. Que lhes importa a qualidade de vida dos cidadãos, desde que isso não se traduza em revolta? Só quando a coisa fica negra é que enxergam o que sempre esteve diante dos seus olhos, mas que teimaram em não ver.
O futebol vai dar-lhes alguma folga, essa é uma verdade.
Abraço do Zé

Mac Adame disse...

Mas há poucos minutos é que vi a cena mais enternecedora até ao momento: o Professor Martelo, na RTPI (e suponho que na RTP1), com grande emoção, a ver o avião da T(r)AP que levava os jogadores da selecção portuguesa a levantar voo. Uma cena tão linda que quase chorei... de riso.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo, Belo texto... sempre na primeira linha!... Votos para que tenhas uma boa semana.
Beijinhos de muito carinho,
Fernandinha

O Guardião disse...

E os votos, meu caro e os votos? E como garantir um futuro risonho depois do desgastante trabalho de governação, e como aliciar quem contribua para as campanhas eleitorais?
Os homens sabem o que andam a fazer: governam (-se).
Cumps

Odysseus disse...

O pessoal gosta de arraial, então a televisão dá. É tão simples quanto isso.

Menina do Rio disse...

Conheces a história de "pão e circo"?
Anestesia. O povo gosta de espetáculo, sensacionalismo...

Um beijo

Professorinha disse...

Se puseres aqui um vídeo teu a tomar o pequeno almoço vou ter mais interesse em vê-lo do que mais notícias sobre os jogadores...

Fica bem

carla granja disse...

olá ! eu acho uma loucur certas coisas que se v~e na tv eu confesso que nad vejo o pouco que sei é a minha mãe que me diz :)
eu quando vejo tv vou pos canais da tv cabo,mas acho um avergonha tantas pessoas andarem a morrer há fome e andarem a amostrar a casa do cristiano ronaldo,as fortunas que os jogadores ganham etc... se todos os jogadores se juntassem e dessse um pouco do que tem paraa ajudar tantas crianças que nada têm aí eu era a primeira a apoiar a selecção e sei lá mais o quê...
olha tenho uma dança em meu blog se quiseres passa por cá
bjos
crla granja

Pipinha disse...

Olá!!! Também estou como a Carla! Há muito que deixei de ver os canais generalistas... Então no fim-de-semana passado ultrapassou o limite do razoável... Estou farta da selecção, estou farta dos discursos medíocres, estou farta desta palhaçada toda... E maior parte dos portugueses em vez de fazerem alguma coisa... continuam a apostar sempre nos mesmos... E viva a nossa ditadura democrática! Besitos!