quarta-feira, outubro 08, 2008

Notas sobre a crise

Por cada euro que os portugueses depositam para aforro a banca empresta 1 euro e quarenta cêntimos;
Não existem politicas sérias de estimulo à poupança;
A taxa liberatoria sobre dividendos, juros (em sede de irs) é uma fantochada;
A banca nacional pede emprestado á banca externa 40 milhões de euros por dia;
As empresas em Portugal estão muito endividadas, com e sem garantia real;
As empresas em Portugal usam capitais alheios estáveis para financiar activos correntes e não activos fixos como manda a regra de ouro do equilíbrio financeiro, ou seja (traduzindo para algo mais corrente), as empresas têm as suas tesourarias completamente desequilibradas;
Os gestores da banca premeiam-se por conseguir vender dinheiro, logo o que lhes interessa é realizar créditos pouco ou nada importando se os contraentes têm e ou terão capacidade para poder pagar;
As casas em Portugal estão caríssimas, aumentam dia após dia as casas devolutas, parece até que as casas usadas têm sarna;
Os produtos financeiros, muitos deles pelo menos, são desprovidos de qualquer sensatez ou coerência e "correm mundo" na especulação de sucessivos compradores;
A crise financeira afecta todo o mundo;
O ministro da economia, enfim.... nem vale a pena comentar..

7 comentários:

Pipinha disse...

Pois... Andam para aí a vender a banha da cobra e não têm noção do país real... Juro-te que não tenho paciência nenhuma para ouvir ministros e essa corja, porque tudo o que dizem cheira sempre a mentira... Eu não sei, mas ao que parece gostam de nos dar ideia que vivemos num mundo de ilusão e que está tudo bem, e que afinal é o contrário...
By the way, quanto à resposta ao post anterior, falência técnica nem sempre quer dizer que vá mesmo falir, o que vai acontecer é que os "pequenos portugueses" é que vão pagar a dita "crise"... Vai ser uma taxa aqui, outra ali, vai ser só inventar coisinhas para pagarmos mais... Besitos!

adrianeites disse...

como é evidente (presumo que ilustre colega toc??) a situação de falencia técnica é, várias vezes, reversivel, com injecção de capitais próprios ou um plano estruturado de recuperação... besitos...

Pipinha disse...

Como tu adivinhaste! :) Besitos! :*

susana disse...

Bolas... estou deprimida... o quadro anda tão negro que nem a minha água o clareia.
Humpf...

O Guardião disse...

Quando em tempos critiquei a avaliação do desempenho do modo como estava (quantitativo) e está previsto no Estado e em muitas empresas, e os prémios no final do ano, era deste pecado que eu falava. É relativamente fácil apresentar resultados a curto prazo, utilizando um pouco de contabilidade criativa e exaurindo os cofres, mas tudo isso é ilusório e carece de sustentação. Na altura levei um rótulo de retrógrado porque a corrente dominante era outra, mas pelos vistos com muitas falhas que agora estamos e vamos continuar a pagar por alguns anos.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo, votos de uma semana maravilhosa, apesar da crise financeira! Para mantermos a nossa sanidade mental em boas condições, temos que tentar sermos felizes... e viverrrrrrrrrrrr, Beijinhos de muito carinho e ternura,
Fernandinha

C Valente disse...

Boa semana com saudações amigas