quarta-feira, julho 22, 2009

A reflecção que se impõe!!

Podemos andar por aí muitas décadas a fingir que temos um sistema politico porreiro que dá voz ao povo, que serve os interesses da democracia, etc etc

O nosso sistema politico é uma fantochada... todos sabem quão difícil governar sem maioria absoluta. Sabemos perfeitamente que um governo minoritário vai acabar por cair. Sabemos todos que a oposição é toda ela oportunista e que está sempre contra.
o que fazer para mudar isto??

das duas uma:

Solução de governo a passar por uma mescla de elementos de todas as forças politicas de forma proporcional ao resultado..o primeiro ministro seria naturalmente o da força mais votada, o ministro das finanças da segunda, o ministro da saúde da terceira e assim sucessivamente...

Vejo grandes vantagens nisto: A assembleia iria ter um papel realmente fundamental e dessa forma todos os deputados (que são quem nos elegemos) poderiam-se expressar sempre de acordo com a sua consciência...

A outra solução passaria por a força mais votada formar governo sozinha e a oposição não se limitar a não aprovar o orçamento e tal mas só o poder fazer no caso de ter acordo com as restantes forças politicas da oposição (pelo menos 50%)... numa noção de censura para derrubar o governo por exemplo esse cenário só podia produzir efeitos se a oposição (pelo menos 50%)tivesse um nome para alternativa para primeiro ministro.

Claro que estas soluções vão contra os lobys e jobs para os boys....mas que me parece serem melhores do que agora....

enfim..... não podemos continuar a fingir que as coisas funcionam assim..

4 comentários:

Pipinha disse...

para mim o problema fundamental é vivermos numa espécie de fascismo democrático, isto é, vivermos num sistema bi-partidário, caso fosse de outra forma acredito que não era uma fantochada tão grande... Mas sim, a solução que apresentas também é uma boa ideia! Besitos!

belosemsenao disse...

Em relação a estas duas opções, tenho a comentar o seguinte:
1ª nunca iria resultar, veremos este cenário (Primeiro Ministro: PS, Ministro das Finanças: PSD, Ministro da Saúde: PCP), qualquer que fosse o ministro teria sempre como base indicações do seu partido e não do PM.
2ª esta é sem dúvida radiacal, o que estas a sugerir é que se derrube governos, e não ajudar a construir.

Deixo esta: todos os demais politicos, deveriam ser sancionados e julgados como o comum mortal, não deveriam ter imunidade politica, deveriam ganhar menos e ser julgados mais, o que vemos é constantes faltas na assembleia, deveriamos começar a responsabilizar os políticos - e os gestores públicos - criminalizando as suas condutas quando as mesmas se não mostrem competentes como tem sido o caso de muitos ultimamente.
abraço

adrianeites disse...

cesario: devo lembrar-te que as medidas determinantes que o governo toma (aquelas que não precisam de autorização da assembleia) são aprovadas em conselho de ministros....

a segunda solução não tem nada de radical, antes pelo contrário, e visa precisamente evitar a dissolução da assembleia... é de resto uma medida ja usada em alguns países nordicos da europa e também no canadá.


concordo contigo quanto à responsabilização dos politicos...

fica bem!!

Professorinha disse...

O problema é que quem está no poleiro impõe a sua ideia e não admite ajudas de nenhum tipo... quem está na oposição trabalha apenas para denegrir as acções de quem está no poder...

É triste ver quem devia levar o país para a frente, quem devia trocar ideias de modo a fazer o melhor para o povo que os elegeu, a desperdiçar tempo apenas a discutir sabendo que não vão alterar nada em prol da evolução do nosso país...

Bjs