sábado, novembro 15, 2008

Amanha José Saramago faz 86 anos.


No meu Português B até ao 12º ano não tive oportunidade de ter nenhuma obra melhor (para mim claro) escritor português de sempre e um dos melhores a nível mundial.

Tive Eça de Queiroz, fantástico com a descrição do romance incestuoso (sim li as setecentas páginas. incluindo as primeiras dezenas da descrição do ramalhete), também foi leccionado Virgílio Ferreira, interessante a sua aparição diante daquele espelho.

Tive azar pelo facto de no meu tempo Saramago não ter sido escolha do ministério da educação para português B...


Mais tarde li o ensaio da cegueira e da lucidez e pronto... FANTÀSTICO!


JOSÉ SARAMAGO, NOBEL DA LITERATURA EM 1998, é português, reconhecido a nível internacional (já o era antes da academia sueca o premiar) e pese embora tenha notoriedade no nosso pequeno rectângulo, acho que se levarmos em linha de conta que é um dos melhores escritores de sempre não teve ainda o reconhecimento que seria expectável. Acho eu...não sei!?


A propósito de Saramago e pelo facto dele ser comunista eu devo dizer que não sou comunista. Na minha óptica o comunismo é insustentável, mas não é por isto que escrevo este parágrafo. (isso daria pano para mangas) escrevo porque no outro dia um "artista" aparentemente comunista disse-me que a ditadura de Fidel diferente das ditaduras de direita... Eu apenas lhe disse que qualquer ditadura vem forçosamente de um ditador merdoso que se julga no direito de retirar direitos fundamentais às pessoas como o pensamento, a opinião, expressão...etc...
_________________//__________________________
Para quem ainda não pensava desta forma (talvez uns escassos 0.0001% da população) João Jardim é um palhaço.... A avaliação por decreto mostra a forma como esse palhaço lida com a democracia...
Sou favorável à avaliação em todos os sectores desde o mais baixo até ao mais alto nível hierárquico. É preciso haver boa vontade e arranjar um método credível...


7 comentários:

Zé Povinho disse...

Meu caro
Começo por Saramago, que tem obras que detestei e só no ensaio sobre a cegueira é que tive algum real prazer na leitura. Não tive o Saramago no liceu, li-o apenas porque gosto de ler.
Quanto às avaliações, devo dizer-lhe que trabalhei numa companhia onde a avaliação era uma realidade, e por sinal beneficiei bastante com isso pois subi 3 categorias em apenas 3 anos, efectuando para isso provas no terreno, na presença dos restantes concorrentes, como era norma, e com os resultados afixados no quadro oficial da companhia. Tudo era claro e perfeitamente objectivo.
Quanto ao sistema imposto na função pública, discordo em absoluto, e basta conhecer o SIADAP para se ter uma ideia. Há alternativas, como deixei claro aqui e no meu blogue.
Bom domingo
Abraço do Zé

Menina do Rio disse...

Conheço muito pouco ou quase nada da obra de Saramago.

Deixo-te um beijinho

LopesCa disse...

O ensaio sobre a cegueira é um excelente livro mas a escrita dele não é para qualquer um :)

C Valente disse...

Saudações amigas e parabens a Saramago atrasados
Saudações amigas

susana disse...

Sarmago e o ensaio sobre a cegueira. O melhor livro de sempre!

Professorinha disse...

O que eu acho que não foi bem entendido, foi que o que o Jardim fez foi dar uma chapada à Ministra e mostrar que a avaliação dela não valia NADA!...

Continuo a achar que as pessoas não entendem bem o Alberto João Jardim porque é tendencial que se diga mal dele...

É pena que não se tenha entendido as coisas dessa forma. Aliás, ele mesmo disse que fez isso até toda esta celeuma ser resolvida: ou seja, apra que os professores naõa andassem a trabalhar feitos mouros em algo que, esperemos, não vá dar em nada...

É o que eu penso... é pena que tão pouca gente pense como eu...

Carol disse...

Quanto a Saramago, confesso que não gosto do estilo mas não li O Ensaio Sobre a Cegueira. Li outras obras e não me convenceu...

Estou de acordo com a necessidade de se fazer a avaliação e com o juízo que fazes sobre Alberto João Jardim.